terça-feira, 18 de setembro de 2012

ALERTA VERMELHO


Quando o Campeonato Brasileiro começa, as pessoas podem apontar para, no mínimo, 12 clubes como favoritos ao título. Os quatro grandes do Rio de Janeiro e de São Paulo, mais os dois do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais. Fora os times nordestinos como Sport, Bahia e os paranaenses do Coritiba e Atlético-PR que já levantaram a taça. Mas, essa doce disputa pode estar com os dias contados devido as disparidades nos valores dos novos contratos com a televisão.

De acordo com o colunista da ESPN Brasil, Paulo Vinícius Coelho,  a Rede Globo sinaliza com um aumento de 70% na renovação dos contratos com os clubes de futebol. Lindo, né? E vai ficar mais lindo ainda. O valor pago ao Corinthians vai pular dos atuais R$ 92 milhões para R$ 152 milhões. E para ficar mais lindo ainda, o Flamengo, que recebe R$ 96 milhões, vai passar a receber a quantia de R$ 156 milhões.

Em termos de valores a beleza continua, porque Vasco da Gama, Palmeiras e São Paulo vão passar a receber R$ 110 milhões. A quantia também é bonita, soa bem aos ouvidos de quem vai ganhar. Mas se pensar friamente nos números, a diferença na folha de pagamento da emissora entre os dois grupos pulará dos 20 milhões de reais atuais para cerca de R$ 40 milhões.

Na Espanha, Barcelona e Real Madrid recebem pelo contrato com a televisão muito mais que os outros times que disputam o campeonato espanhol. E chegou-se ao cúmulo de dizer que os dois gigantes espanhóis disputam um campeonato e o restante briga por outro, por causa da diferença abissal das arrecadações dos times. É cada vez mais raro ver um Valência levantar a taça de campeão espanhol ou Sevilla ou até mesmo o Atlético de Madrid.

As somas ficaram bonitas. Deu poder econômico aos clubes contratar um Ronaldinho Gaúcho, trazer um Seedorf, um Forlán, manter um Neymar e recusar ofertas por Lucas até se chegar aos 43 milhões de euros. Mas ao longo do tempo, se o Corinthians mantiver sua toada de organização, usando bem os recursos e o Flamengo parar de rasgar dinheiro, as coisas vão começar a ficar parecidas com a Espanha.

O brilho do Campeonato Brasileiro é a gangorra dos times, de todos estarem num nível parecido. A graça é ver um time abrir nove pontos em relação ao segundo colocado no primeiro turno, perder o título para o outro que estava a 11, 12 pontos atrás. E não ficar contando as migalhas para comemorar um terceiro lugar. Será que um torcedor do Atlético de Madrid faz gozação com um barcelonista? Aqui, o Palmeiras tá virando motivo de piada por causa das possibilidades de rebaixamento...

Um comentário:

Bruna Laranjeira disse...

Se a situação já é de grande disparidade no Brasil, na Europa não é preciso nem comentar... Concordo contigo, Leandro, acredito que é necessário se repensar a distribuição do dinheiro sobre os direitos televisivos para que o Brasileirão não caia na mesmice e não perca o brilho da disputa acirrada. Sou a favor de uma equiparação financeira para manter vivos os resultados e conquistas inusitadas no futebol Brasileiro!